13/05/2020

SOBRE O FILME 'RESGATE', SEQUÊNCIA E AUDIÊNCIA ESTRATOSFÉRICA


Quem gosta de ação, Resgate é escolha fácil. A história não apresenta nada de novo e velhos clichês do anti-herói traumatizado pelo passado vão pipocar ao longo do filme todo, justificando suas decisões quase sempre equivocadas. E daí que vai morrer metade da população e destruir a cidade toda para resgatar o filho de um traficante? 


Foto: Divulgação Netflix

O que importa nem sempre é a lógica e sim, o espetáculo coreografado de um aparato técnico preciso. A câmera colada no cangote do ator, transforma a gente em personagem direto, correndo pra lá e pra cá, caindo, rodando, se estropiando todo num ritmo frenético onde ossos e sangue não serão poupados. É violento, alucinante e empolgante! As locações em Bangladesh é um plus.

A única reclamação é que poderia trabalhar um pouco mais o lado humano e escapar das velhas amarras do gênero. Tudo bem, Resgate é ótimo entretenimento e passar um tempinho colado no Chris Hemsworth jamais será rolê perdido. Tanto que uma continuação já está engatilhada.


Resgate se tornou o título de maior audiência da Netflix - quase 100 milhões de streamings desde seu lançamento. Não se sabe ainda muito coisa sobre, mas é quase 100% que Chris volte, ainda mais que ele é um dos produtores.

Dizem que se passará alguns anos depois, provavelmente no Paraguai e vai focar no personagem Ovi, o tal filho do traficante, alvo da missão, que tem Chris como figura paterna. O projeto deve demorar a sair, Chris está cheio de compromissos. Talvez 2023 ou 2024. E tudo em Hollywood está parado por causa da pandemia.


Nenhum comentário:

Postar um comentário