27/03/2020

QUEREMOS MAIS UMA COMPETIÇÃO DE CORTE E COSTURA? SIIIIIIIIIIIIIIIIM!!!!


Depois de 16 temporadas à frente do maravilhoso Project Runway, que está muito bem obrigado sem eles, Heidi Klum e Tim Gunn estão de volta no mundo das competições de fazer roupa. E mais poderosos e executivos do que nunca. A dupla saiu do programa que ajudou alavancar ao posto de ícone e inventou um formatinho para chamar de seu.


Primeiro eles ofereceram para a Nerflix que recuou e  decidiu fazer o baratinho Next in Fashion. O projeto megalomaníaco caiu nas mãos do Império da Amazon. Não consegui encontrar informações sobre valores mas parece que não saiu barato e Heidi e Tim receberam, além de liberdade total, um caminhão de dólares.  

Divulgação: Amazon

E olha, o programa em si, tem custo altíssimo. O vencedor ganha 1 milhão de dólares e as passarelas montadas para julgar as roupas são grandes estruturas montadas do nada, ao redor do Planeta Plana Terra. Os competidores vieram do mundo todo (Bélgica, EUA, Alemanha...) e a ideia do reality é lançar uma nova grande marca internacional.

Todas as roupas vencedoras do desafio episódico estarão disponíveis para compra e shipp no mundo todo. O grande ganhador, alem da fortuna já citada, terá sua marca comercializada pela Amazon. Uma grande empresa de gerenciamento também estará por trás da empreitada. 





Durante a competição, os designers  - alguns com parcerias Adidas no currículo - vão viajar à vontade - Amazon que lute para bancar esse vai e vem! O primeiro episódio se passa em Paris e já vi que vai rolar um no Japão. A bancada de jurados conta com ninguém menos que Naomi Campbell que não vai deve ter um cachê muito acessível né mores? Os demais também são nomes importados da Indústria como a editora chefe da Vogue Paris. A plataforma vai disponibilizar dois episódios por semana à partir de hoje.

Mas o programa é bom? 

Tirando o nome estúpido, é maravilhoso! Designers famintos fazendo roupinha para julgamento breve é o que gosto de almoçar no meu streaming. Não é tão incrível como o Projeto Passarela - Adriane Galisteu que o diga (catou a referência?) mas, ver Heidi e Tim de volta nesse universo é gratidão total. A química dos dois é impressionante. O amor que sinto pelos dois nem me faz questionar os limites do plágio dentre os shows similares.

Foto: Amazon Prime

Existem diferenças importantes (vou passar pano, sim),  eles usam serviços de costureira, preparam croqui e tem mais dias para criar os looks. Também há liberdade de confinamento e produção. O designer pode ficar trampando a noite toda ou passear pelas ruas do cartão postal para inspiração ou aquele clique maneiro no Instagram. 

O processo de eliminação também é diferente. Podem ser eliminados quantos designers o juri quiser mas, a decisão pode ser revogada após um papo sobre gerenciamento de marca. O reality tem essa pegada mais focada no mundo real do bussiness e deixa aquele tom corrida frenética do Projetc Runway de lado. E se tem Naomi já é meio caminho andado para o sucesso. Só senti falta de tretas no primeiro episódio porém sinto que as mesmas virão. 




Nenhum comentário:

Postar um comentário