17/12/2019

AS 15 MELHORES MÚSICAS DE ROXETTE


Semana passada tivemos a triste notícia do falecimento da grande vocalista do Roxette, Marie Fredriksson. Como forma de homenagear esse duo do pop perfeito, escolhemos as 15 melhores músicas de uma longa carreira, com hits inesquecíveis e canções preciosas que marcaram a vida de muita gente. Foi um trabalho árduo fazer essa listinha mas concluído com amor e êxito.

Foto: Divulgação





TOP 15 | ROXETTE



15º THE SWEET HELLO, THE SAD GOODBYE (1991)
Um b-side da era Joyride que foi redescoberto quando o Roxette Rarities foi lançado. É a clássia balada da dupla, com teclado eletrônica, versos minimalistas que vai crescendo até explodir num refrão perfeito.





14º STARS (2009)
Ode ao eurodance, Stars cadencia num pop quase místico, intercalando o maximalismo versus o minimalista do coro infantil numa experiência quase intergalática. O melhor uso de nanana na história do pop contemporâneo.






13º NEVER IS A LONG TIME (1992)
Pequena obra prima meio escondidinha no maravilhoso álbum Tourism. A combinação da voz marcante de Marie num arranjo simples e acústico te leva a caminhos de dor e redenção. Linda de viver.






12º THE BIG L. (1991)
A essência de Roxette no seu melhor. Foi mega hit na Europa e jamais lançado na América. Perfeita para dirigir. O single ecoa caos e felicidade, ao mesmo tempo. É o amorzão







11º WHY DON'T CHA? (2016)
Uma preciosidade esquecida e jamais devidamente trabalhada. A faixa é o atestado que a dupla nunca estacionou e demonstra fome de testar novos rumos dentro da identidade única do ato. É esquisita e por isso mesmo, maravilhosa.





10º LOVER LOVER LOVER (2012)
Você poderia me mostrar afinal do que se trata o amor? Assim começa e termina essa delicia electro folk (isso existe?). Lemba muito as melodias de ABBA... coisas que só a Suécia faz por você. Outra grande canção esquecida pelos fãs.





9º DRESSED FOR SUCESS (1988)
A favorita de muita gente foi o carro-chefe do álbum Look Sharp (The Look foi lançado na sequência) e foi um estrondoso sucesso por motivos de perfeição pop na sua maestria genial. E aí o que você vai dizer pra sua mãe?






8º MILK AND TOAST AND HONEY (2001)
Sabe aquela linha tênue de ser cafona e genial? Então, essa faixa expressa exatamente isso. Linda em todas as suas formas, a música foi um sucesso estrondoso no Brasil e ignorada restante do mundo. Acho que foi tema de novela por aqui.






7º SLEEPING IN MY CAR (1994)
Dormindo no meu carro, eu vou te despir, dormindo no meu carro, vou te fazer carinho. A jornada da pessoa que viaja a noite toda só para pedir pedir perdão para sua amada é tudo que o mundo precisa ter. A bateria é tudo aqui.






6º LISTEN TO YOUR HEART (1988)
A música mais ouvida no Spotify e hit absoluto, Ouça Seu coração é claramente vanguardista. Afinal ela que inventou a "profissão" de coach. Não contrate um coach, ouça Roxette! Vale muito mais a pena.






5º CRASH! BOOM! BANG! (1994)
Não é qualquer um que coloca efeitos sonoros no ato de se apaixonar. Essa canção possui tantas camadas incríveis que mesmo soando Roxette clássico consegue trazer um frescor, flertando com outros caminhos e desvios.






4º SPENDING MY TIME (1991)
O auge criativo do Roxette foi nos anos 90. Spending my time traz aquela sensação de libertação e mais uma vez, visionários, lançaram uma música sobre fazer papel de trouxa no amor. Pra cantar aos berros, performando e sentindo cada palavra de arrependimento.





3º THE LOOK (1988)
Se for para definir o Roxette numa música seria essa. Ela é a música tema sobre o que é ser e soar Marie e Per. Foi um mega hit internacional, alcançando o topo das paradas em mais de 25 países.






2º HOW DO YOU DO! (1991)
Caso você se interesse por Matemática, estude esse single. Aqui existem fórmulas precisas sobre compor uma música pop na sua essência mais pura. Brilhante, brilhante, brilhante. É uma música muito especial que marcou os anos 90.






1º IT MUST HAVE BEEN LOVE (1986)
Se não fosse por uma certa profissional do sexo num conto de fadas improvável, talvez o Roxette nunca tenha tido a oportunidade de brilhar como brilhou. Lançada originalmente como música de Natal, seus versos foram modificados para o filme. É considerada uma obra prima sobre dor e coração partido. Obra prima icônica. Não existe um ser humano que não ame essa música.


Nenhum comentário:

Postar um comentário