12/11/2019

SOBRE O RITUAL SOLO DE DAVI


As ramificações que surgiram após o término da Banda Uó estão trazendo frutos bem maravilhosos. Os guris Davi e Mateus Carrilho apostam forte na música, cada qual no seu próprio estilo e impressiona que  a soma dos dois, de fato, era o que fazia da Banda Uó ser a Banda Uó. O romântico tímido mais o fervido bate coxas. Candy Mel não vimos nada ainda nesse segmento musical mas podemos apostar que ela está muito bem obrigada.




Depois de um lançar um excelente EP, Davi entregou ao mundo seu primeiro álbum solo, meio que com cara também de EP - afinal são 29 minutos de 11 faixas, sendo 1/4 delas aberturas instrumentais ou algo do tipo. Não que isso seja ruim mas as coisas são o que são.


Foto: Reprodução Instagram

Ritual é a síntese de Davi e o que ele enxerga e sente as coisas do amor. Romântico, moderno, platônico, real, nostálgico, aplicativo, sereno, passageiro, inesquecível. Evidente o lado auto biográfico tamanha beleza na vulnerabilidade e confissões programadas, principalmente nas letras.

“O álbum veio de um relacionamento muito especial e por isso sentimentos como a falta, o amor e o desejo permeiam o álbum” – Davi.

E nessa espécie de convite, ele te convida a passear por seus relacionamentos, na jornada de como ele lida com tal sentir, relações tão deles quanto de qualquer um. Uma mordida na maça. Com produção arrojada e caprichada, Davi investe na intuição e no minimalismo. É um passeio eletrônico com influências diretas de gêneros explicitamente brasileiros numa sonoridade atual sem nunca findar pedante. Um passeio e tanto.


OUÇA RITUAL!

Nenhum comentário:

Postar um comentário